O Julgamento Final: Diabo Vs. Anjo

Se eu era para ser condenada que tivessem provas suficientes. De um lado o Diabo todo alvoroçado profanando palavras chulas contra mim, do outro o Anjo com expressão lívida aguardava sua vez a testemunhar em favor de minha salvação. Danação ou salvação... No centro sentado em sua poltrona de ouro Deus movimentou a mão permitindo que eu começasse a falar. Logo, dei início ao meu argumento:
- Eu sei que não tenho sido muito inteligente por meus atos, mas a culpa é toda dele, Deus! – E apontei para o Diabo a esquerda. – Ele me atenta, transforma meus pensamentos, e bom... Creio que desde sempre ele é quem insiste em perturbar minha mãe. – O Diabo olhava-me com ira nos olhos chamuscando brasas de fogo e de sua boca cuspiam a mim seu veneno. – Quando eu era pequena minha mãe me comprava apenas mimos, coisas de mãe de primeira viagem; passado algum tempo já no colégio ela me dava presentinhos para compensar minhas boas notas. Mais tarde na adolescência, preocupei-me em ter para ser, queria tudo o que estava na moda, sentia-me bem sendo assim, ou, aliás, tendo. Nas vitrines os manequins sorriam descaradamente para mim e não me importando com o preço de tal artigo me custaria, eu queria possuí-lo. E se os meninos me davam agrados e dependendo de sua utilidade poderia até namorá-los simultaneamente, e não pelos sentimentos, sim, pelo valor de seus preciosos presentes! Esqueci de ser humana só para ter.
Deus olhava-me atenciosamente e meu Anjo, sorria alegremente, talvez estivesse feliz por eu ter admitido meu erro e ter mostrado arrependimento. Então, dirigiu-me com severas palavras:
- Liz, olhe para ele, com essas vestes mundanas disfarça-se e está ali para lhe provocar. Ele é a Avareza, um dos pecados capitais mais cometidos por vocês, humanos. Admira-me você ter contato tudo. Mas, infelizmente, você poderia ter lutado contra esse Diabo! Entenda: quando morrer, ninguém, e nada será enterrado contigo. Dessa vida não se leva nada! Você poderá comprovar quando fizer parte desse Outro Mundo.
- Como assim? – Estranhei.
E de súbito o telefone tocou e eu despertei. E aquilo tudo fora tão real. Acho que tenho uma chance para me redimir com Deus e meu Anjo.

P.S.: Participando do BK depois de muito prometer. Através de narrativa espero agradar ou a gregos, ou troianos... ;P
Beijo pra quem é de beijo!

5 comentários:

  1. Sempre gosto de sonhos...
    São uma realidade inventada, mas que trazem consigo verdades ocultas...
    Amei o texto!!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Super criativo! Babi.
    Confesso que essa avareza me assustou um pouco, mas ainda bem que no final deu tudo certo né?
    Beijos
    Ah menina to longe de ser diva. Haha,mas muito obrigada pelo carinho.
    >3

    ResponderExcluir
  3. Wow! Adorei o seu texto, boa sorte no Blorkutando! Não tive nenhuma ideia, queria tanto participar...
    Mas ficou muito bom mesmo, adorei!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, ficou ótimo! As vezes podemos ter apenas mais uma chance para nos redimir neh... é bom aproveitar cada oportunidade.

    ResponderExcluir
  5. Eu adorei, Babizinha.
    Tu foste super criativa e abordaste o tema com maestria e desenvoltura!

    Beijo.

    ResponderExcluir

✖ Não faça propaganda de seu blog;
✖ Se discordou de algo, não publique comentários anônimos;
✖ Não é avisando que (per)segue meu blog que será recíproca;
✔ Retribuirei qualquer comentário se possuir blog;
✔ Estou aberta a críticas construtivas e a novas amizades...
♥ Desde já, agredeço sua opinião!